Murmúrio do saber.

6 de abr de 2009.
Muitos são os anjos que te mostram o caminho para que consiga seguir sóbrio, sem a intervenção de uma tristeza por mim tão cultuada. E hoje eu queria agradecê-los por obedecer uma ordem não muito convencional; que é a de proteger quem não merece proteção. Sim, não me considero apto a ser protegido por estes, mas agradeço-os tanto amigos quanto famíliares por me darem o famoso apoio moral ao irremedíavel ser que se sustenta.

Não sou digno de muitas coisas, inclusive destes. Sou um egoísta de carteirinha, transformando em mágoas o sentimento de quem tanto nos apóia. Visto uma camiseta da desonra toda vez que irei enfrentá-los, me sinto mais uma vez um perdedor ouvindo tudo aquilo que eu já sei. Assim, costumo fugir destes, me alentando em um mundo solitário à qual eu me reservo, influenciado pelo meu passado, mas principalmente por não ter uma perspectiva futura. Nos conselhos amargos que sempre me dão o mais comum é sempre o "Porquê vc faz isso?" e eu com o meu sorriso sem graça sempre respondo: 'Não sei".

Por fim, digo ao mundo que sou fraco, por não aguentar viver sem tem quem amar e por me sentir assim. Sorte é dos que não sentem remorso pelo que faz, pois talvez seja maravilhoso responder aos seus iguais um "DANE - SE" sem rigor. Mas, não consigo. E com esse discurso final , me retiro citando uma canção maravilhosa da Emiliana Torrini:

Se você for embora

Se você for embora nesse dia de verão,
Então você deve também levar o sol embora
Todos os pássaros que voavam no céu de verão
Quando nosso amor era novo e nossos corações estavam elevados
Quando o dia era o jovem e as noites eram longas
E a lua se manteve para a canção do pássaro da noite
Se você for embora, se você for embora, se você for embora.

Mas se você ficar, eu te farei um dia
Como nenhum dia jamais foi, ou será de novo
Nós velejaremos no sol, nós cavalgaremos na chuva
E falaremos com as árvores e adoraremos o vento
Mas se você for, eu entenderei
Deixe-me apenas amor suficiente pra preencher minha mão
Se você for embora, se você for embora, se você for embora.

Se você for embora, como eu sei que você vai
Você deve dizer ao mundo pra parar de girar
Até que você retorne novamente, se você um dia o fizer,
Pra que bom é o amor sem amar você?
Posso te contar agora, à medida que você se vai
Eu estarei morrendo lentamente até o próximo 'oi'
Se você for embora, se você for embora, se você for embora.

Mas se você ficar, eu te farei uma noite
Como nenhuma noite jamais foi, ou será de novo
Eu velejarei no teu sorriso, e cavalgarei no teu toque
Eu falarei com seus olhos que eu tanto amo
Mas se você for, eu não vou chorar
Apesar de o bom ter ido embora da palavra 'adeus'
Se você for embora, se você for embora, se você for embora.

Se você for embora, como eu sei que você deve
Não sobra nada nesse mundo pra se acreditar
Apenas um quarto vazio, cheio de espaço vazio
Como o vazio que eu vejo em seu rosto
Eu seria a sombra da sua sombra
Se você tivesse me mantido ao seu lado
Se você for embora, se você for embora, se você for embora.

Comentários:

Postar um comentário

 
Pierrot ? © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |