Pensamentos VI

6 de ago de 2010.


Lembro de percorrer por vastas florestas.
Enquanto em meu encalço sobrava o riso.
Devastando com o ser em notas falhas.
Sempre me justificando em traço filho.
Na noite, em mudança, alcançar o mar.
Sempre querendo um novo luar.

Muito do denso percorre em minha alma.
Na penumbra de um salvador derrotado.
Quando tem por si só uma vaga calma.
Entrando em luta para ser massacrado.
Que na seqüência de eventos subjetivos.
Será, em aparência, apenas um risco.

Você tem a certeza de suas falas.
Tem-me como um pupilo querendo sabedoria.
Na vertigem de módicas amarras.
Não serei o que você quer por vasta fria.
Pois quando a porta se fecha. O silêncio...
Você continua sendo a única que acreditou no meu calafrio.

Na sóbria alvorada estendida.
Estávamos entusiasmados para tê-la novamente.
No contra ponto da latitude que assimila.
Em prantos me identifico com quem mente.
A minha amada saberia o que estou sentindo.
Se fosse apenas uma alucinação de um esquecido.

 "O que serei? Será? Seremos? - Não... Vamos lá!
Talvez seu mundo não suporte o verdadeiro amar
O belo vive onde não há o entender
Semeia o riso e espera um sempre renascer " ~ Braia.

15 Comentários:

joão victor borges disse...

A vida é mesmo complicadíssima. Mas, no fim, nos basta o riso. Como disse, é o que sobra.

Abraço! ;)

http://anpulheta.blogspot.com

J. Amatuzzi disse...

Pareceu narração dos sonhos que eu costumo ter. Muito bom mesmo. A imagem do seu blog tá muito bonita; seu blog é muito bem organizado (o meu é uma zona perto do seu!)

Parabens!

quando puder, dê uma passadinha, mais uma vez, no Atrio de Outono! Agradeço...

Karla Hack disse...

Belo texto!
Envolvente e me fez "viajar" no bom sentido!!!
Maravilha sentir isto quando lemos isto!
;D

Isabella F. disse...

Belíssimo texto mesmo, parabéns ;)

Meu Refugio disse...

Contagiante..
De viajar com os pés no chão.
Sonhar sem mesmo estar dormindo
parabéns por mais um belo texto amigo
bjusss

Suzy Carvalho disse...

suas poesias sao sempre tao lindas.. ah, vc sumiu :o

senti falta daqui :D

Princesa Desencanto disse...

Obrigada mais uma vez por seu comentário.
Também gosto de seus posts!
Até mais.

Muryllo disse...

Muito lindo eim....

Profundo...
Tocante..
Gostei mto..

e seu blog todo tbm é fantastico...

Vou voltar sempre aqui..
ok?

até mais
Muryllo

Princesa Desencanto disse...

Obrigada...
Como vc disse, é bem ousado escrever sobre coisas íntimas em páginas públicas. Isso para mim é um paradoxo de alívio e amargura; alívio por expor, por pior que possa parecer ao sair de mim, e amargura por saber que faço em vão, pelo simples fato de não conseguir direcionar isso para minha vida real. Não sou boa quando se atrata de outras pessoas, acho que nem quando se trata de mim mesma.

Mais uma vez, obrigada pela visita.
=)

glєвѕσn Dllιмα disse...

Olá gostei do seu cantinho.
Esse texto é de um sentimento muito profundo.
Forte abraço!

glєвѕσn Dllιмα disse...

Me manda teu email por favor!

Suzy Carvalho disse...

ja comentei aqui, mas voltei pra dizer q atualizeii :D

Suzy Carvalho disse...

atualizei denovo :D rsrs

Laysha Vampira disse...

Primeira visita à seu blog.
Lindíssimo poema, escrito com maestria.

Sigo-te e sempre me farei presente... vou linkar para ajudar na divulgação.

Beijos sangrentos da vampira Laysha.

Muryllo disse...

seus textos sempre são tão ótimos..
parabens..

ótima semana
Muryllo

Postar um comentário

 
Pierrot ? © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |