Sonho na solidão

10 de mar de 2012.



“My sorrow; I could not awaken
My heart to joy at the same tone;
And all I lov'd, I loved alone.”
-Edgar Allan Poe


Quando as certezas se mostram voláteis, o transtorno roga contra o meu peito.
Dor transformada em tragédia, requerido de meu ser as loucuras de essência.
Pérfido e pálido, me recolho à escura caverna na qual habita a solidão.
Amiga e fiel, nunca esta indisposta ou mesmo em paredes gélidas trata-me mal.
O refúgio de minha inocência, agora transformada em apenas na minha razão.

Transtornos psicossomáticos, oriundos – ou não – de uma mistura louca do que sou.
Misturam minhas idéias e a transformam em apenas um colírio para o querubim.
Meu senso romântico agora é mais forte, pois o que sinto é sentimento do pseudo poeta.
Pegando para si os maldizeres do mundo e identificando-os como sendo seus.
Sim, eu faço parte da tragédia que é o mundo... Pobres mortais!

Não sabem viver sobre a escassa luz que nos rodeia e julgam pra si que são melhores.
Arrogantes por excelência é uma vez mais a escória do que restaram, profetas do caos.
Só eles sabem a quantas andas esse imaginário doentio visto de aparências mesquinhas.
Não aderem à moda por responsabilidade, somente por status e sonhos.
Coitados, não sabem de nada... Nem respeitam o desconhecido e nem ao menos se ausentam.

Só há uma solução: destruir a humanidade. Quem sabe assim o mundo tenha chances.
Difícil é ponderar a perspicácia, da angústia e do saber íntimo de outrora e ser louco...
Em acreditar que tudo isso tem cura e que sou apenas um moribundo ressentido.
Quem dera, somente assim viria nascer flores em meu túmulo. Quem dera...
Viver no escárnio do contemporâneo enquanto meu mundo romântico se esvai.

O meu peito roga contra essas certezas voláteis!

6 Comentários:

Dellone disse...

...Que fascinante Post!
Parabéns nobre Lord!

Tenha um Bom Fim de Semana!

Penélope Luzi disse...

Doce Pierrot, que belo escrito! Envolto de dor e angústia, sua colocação é arrebatadora. Obrigada por sua visita, adorei seu blog e estarei sempre por aqui. Um grande abraço!!!

.●.※゚・.•°∴ .•☆☥Nath Gótica☥☆.●.※゚・.•°∴ .• disse...

Parabéns pelo blog!!!
Você escreve com força e emoção!!!
A dor nos acompanha e a solidão passa a ser rotina...mas temos que nos encontrar em algum lugar e nos resgatar!!!
Beijão lord

Middlejapan Zero disse...

Gostei muito desse trabalho e do blog ^^ Qualquer hora te passo a revista virtual na qual escrevo. Acho que vai gostar das imagens e textos.

┼†■' ŞỮŇΔ '■ ┼† disse...

... vim agradecer por estar me seguindo.
... e vim conferir teus belos poemas...
que aliás, tem um encaixe de palavras perfeitos!
... estais de PARABÉNS.
...

mel@dark disse...

este escrevi especialmente para voce my lordy
em devaneios perdi-me na escuridão
em prantos aos gritos chamei-te até silenciar-se a minha voz
que penúria se passou por horas em minha mente
aproximei-me de seu rosto já sem vida e o cobri de beijos tenros
procurando aquecer teus lábios lúgebres e descorados...
hó que dor a minha..
peço-te leve-me contigo
aos passos da morte que quer te afastar de mim
my lordy como e para que viver se na morte posso
te-lo novamente
encanta-me o abismo que nos separa e
machuca-me a dor de ve-lo ao longe sem poder toca-lo, sem poder senti-lo,
espera-me vou juntar-me a ti
nessa linda escuridão num
beijo terno sinto a adaga atrevessar meu já despedaçado coração
envolvo-me sobre teu corpo com os lábios colados aos teus respirando os últimos suspiros de minha dor..
agora sim meu amor
me junto eternamente a ti..
nesse negro leito de amor
ass:melry silva de moraes

Postar um comentário

 
Pierrot ? © Copyright 2010 | Design By Gothic Darkness |